Regulamentação deve ampliar contratações

Nova lei pode atrair novos motoristas

Com a regulamentação da profissão de motorista, sancionada pela Presidente Dilma Rousseff no início do mês, a demanda por novos profissionais deve aumentar. Isso porque a nova lei proíbe o trabalho por mais de quatro horas ininterruptas sem o registro de um intervalo mínimo de 30 minutos de descanso.

“Quando se estabelece um limite para o excesso de jornada, temos o impacto da redução do tempo de direção de cada profissional. Com o passar do tempo, o próprio cliente, ao contratar um serviço de transporte, saberá das mudanças na forma de atuação das empresas”, diz Eduardo Rebuzzi, presidente da Fetranscarga (Federação do Transporte de Cargas do Estado do Rio de Janeiro).

Considerada um avanço pelas empresas de transporte de cargas e de passageiros, a lei valoriza a categoria e pode atrair novos profissionais. Para cumprir a regulamentação, as transportadoras, muitas vezes, terão que contratar duplas de motoristas, dependendo do tempo necessário para levar a carga.

“Quem tiver uma carga emergencial, precisa ter a consciência de negociar com uma empresa que ofereça dois condutores”, afirma Rebuzzi. Para ele, a ampliação dos direitos dos motoristas pode atrair mais jovens para a profissão. Somente no Estado do Rio de Janeiro, a estimativa é que faltem aproximadamente oito mil profissionais.

“Enfrentamos um déficit de profissionais no mercado, justamente pelo desinteresse pela profissão. Atualmente, muitos motoristas se colocam em situação de risco durante a atividade”, comenta Rebuzzi.

Por outro lado, a contratação de mais motoristas aumentará os custos para as transportadoras e, consequentemente, os valores podem ser repassados aos consumidores. “Houve uma mudança de patamar e, para termos a mesma velocidade e o mesmo nível dos serviços, devemos aplicar o custo compatível”, afirma Rebuzzi.

© 2018 | Rastrolog Tecnologia Ltda - Rua EugenioJosé Reichert, 142 - São João - Itajai | (47) 3349-6006

Mapa do Site